Café Capixaba em destaque na Casa Brasil | Coopeavi

Acesso rápido:

Índice

Café Capixaba em destaque na Casa Brasil

O Brasil é líder mundial em produção e exportação de café e o segundo maior consumidor da bebida, atrás apenas dos Estados Unidos. Para reforçar a imagem do produto como um dos símbolos da identidade nacional, a Casa Brasil, espaço de promoção do Governo Federal no Boulevard Olímpico, tem um espaço de exposição de versões especiais do grão, cultivadas em estados como Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná e São Paulo.

No Espaço Arte do Café, é possível conhecer um pouco mais sobre a história, as origens e os métodos de preparo, além, é claro, de degustar exemplares únicos. Organizada pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA, na sigla em inglês) em parceria com Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e o Sebrae Nacional, a mostra divulga representantes de localidades como a Montanhas Capixabas, Serra da Mantiqueira, no Sul de Minas Gerais.

A diretora da BSCA, Vanusia Nogueira, explica que os produtos apresentados são de parceiros e associados da entidade e de pequenos produtores apoiados pelo Sebrae. “Realizamos apresentações considerando a diversidade dos grãos, explicando os produtos referentes a cada uma das regiões”, detalha.

A BSCA prevê que o Brasil produzirá até 8 milhões de sacas de 60 kg de cafés especiais neste ano, o equivalente a 35,5% da demanda mundial projetada pela Organização Internacional do Café (OIC). O principal mercado dos cafés especiais brasileiros são os Estados Unidos, além de Japão, Coreia do Sul e Austrália.


DEGUSTAÇÃO DOS CAFÉS CAPIXABAS - A Coopeavi é a única cooperativa do Espírito Santo com exposição de seus cafés no Espaço Arte do Café desde o início da Olimpíada. Os cafés da cooperativa são produzidos por pequenos produtores rurais da região das Montanhas Capixabas.

Neste sábado (10), o degustador Q-Grader-CQI da Coopeavi Edevaldo Costalonga realizará rodadas de degustações e apresentações dos cafés capixabas na Casa Brasil para o público presente no Rio de Janeiro para os Jogos Paralímpicos.


ORIGEM DO CAFÉ – O café selecionado para ficar exposto no Rio durante o período Olímpico foi produzido no município de Itarana, na propriedade do cooperado Laudelino Grunewald (in memoriam). A região de Jatibocas tem se destacado nos últimos anos por produzir os melhores cafés, vencedores dos últimos concursos de qualidade realizado pela Coopeavi/Pronova.


SERVIÇO - O Espaço Arte do Café pode ser visitado até 18 de setembro na Casa Brasil, nos seguintes horários e datas:

- 07 a 18 de setembro: de 10h e 20h00


Texto com informações da BSCA