Coopeavi | Avicultura, Café e Ração Animal

Acesso rápido:

Consultoria Técnica

Selecione uma área:

Você conhece a hérnia das crucíferas?

Autor: Rômolo Demuner

A hérnia das crucíferas é uma doença causada por um patógeno chamado Plasmodiophora brassicae, apresenta-se, principalmente, em regiões de clima úmido e temperaturas baixas. Ela vem limitando a produtividade de repolho, couve flor, brócolis, couve chinesa, rabanete, mostarda, entre outras culturas da família das brássicas.

O fungo ataca as raízes, por meio de ferimentos formando galhas (“caroços”), que obstruem a absorção de água pela planta. Isso deixa a planta murcha, especialmente nas horas mais quentes do dia, e posteriormente tornando-as raquíticas e improdutivas, levando-as à morte.

A contaminação do solo ocorre por meio do uso de tratores e implementos agrícolas contaminados, irrigação com água contaminada, erosão do solo, bandejas já utilizadas em áreas contaminadas, e também, pelo próprio produtor ao caminhar de uma área infectada para uma outra ainda não infestada.

Diante desta situação, o controle desta doença ainda é um grande desafio para os produtores da região, pois não existe uma forma de erradicar por completo esse fungo no solo. Contudo, uma das alternativas é a rotação de culturas com espécies de plantas que não hospedam a doença, como o milho.

Outro manejo a ser utilizado é a correção do solo.  Para isso, a realização da análise do solo é indispensável. Além destas práticas o produtor poderá utilizar variedades resistentes, como por exemplo, o repolho Kilaherb e a couve flor de inverno Clapton, ambos encontrados na Coopeavi.

Texto de Rômolo Demuner, técnico agrícola da Coopeavi.

Confirme seu CPF para validar seu voto: